Água pobre em Minerais (água dessalinizada) e pobre em Magnésio relacionada a aumento de Mortalidade. Importância do Magnésio na água – Área Científica

Tempo de leitura: 3 minutos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Água pobre em Minerais (água dessalinizada) e pobre em Magnésio relacionada a aumento de Mortalidade. Importância do Magnésio na água.

Existe uma deficiência no abastecimento de água potável em áreas com grande concentração populacional e baixo suporte de água. Para resolver este problema, em algumas regiões está sendo feito a dessalinização da água do mar. Hoje, existem cerca de 17.000 locais de dessalinização de água em cerca de 150 países, produzindo 80 milhões de metros cúbicos de água por dia para cerca de 300 milhões de pessoas (1).

Israel começou a dessalinizar a água em 1978 e aumentou muito este processo na última década e hoje responde por cerca de 75% da água dessalinizada consumida no mundo (1).

A concentração média de magnésio na água não dessalinizada em Israel é de 20 a 25mg/litro e de cálcio 45 a 60mg/litro, o que é considerado uma água dura (com boa a grande concentração de minerais). A água dessalinizada apresenta pouco ou nada de cálcio e magnésio em sua composição (1).

Um documento da Organização Mundial de Saúde (OMS) demonstra que o Magnésio na água é essencial para a saúde humana (2). A OMS entendeu como apropriada a reposição de magnésio e cálcio na água em regiões onde a água é dessalinizada (3).

Magnésio é um cofator para mais de 300 reações metabólicas no nosso organismo e é essencial para a produção de energia, síntese de proteínas, síntese de ácido nucléico, regulação do tono vascular e resistência insulínica (4).

O conteúdo de Magnésio na água é fundamental, principalmente em regiões com solo pobre em magnésio, como no Brasil (5). A consequência da deficiência de magnésio está relacionada à hipertensão, diabetes tipo 2, arritmia cardíaca, ateroesclerose, câncer de intestino grosso, entre outras doenças (6-8).

O consumo ideal de magnésio é um problema de saúde pública, especialmente para doença cardiovascular, que é a principal causa de mortalidade em países desenvolvidos (9).

Diversos estudos já demonstraram relação da dureza da água (quantidade de sólidos/minerais dissolvidos na água) com morbidade, doença cardiovascular e mortalidade (9-21).

A dieta moderna industrializada é pobre em magnésio, o que acentua o benefício do magnésio presente na água. Estudos demonstraram que o magnésio é melhor absorvido na água do que no alimento e que existe uma relação entre baixa concentração de magnésio na água e baixo nível sérico de magnésio (22).

Em 2016, M. Schelzinger et al publicaram no International Journal of Cardiology um estudo que demonstrou que em pacientes hospitalizados em Israel entre 2002 e 2013 (23).

  1. A mortalidade em 30 dias destes pacientes hospitalizados foi 2,35 vezes maior para quem consumia água dessalinizada, quando comparado a pacientes que consumiam água com os minerais presentes.  OR 2,35.  IC 95% (1,33 – 4,15. p<0,001) (23).
  2. A mortalidade tardia, após 1 anos de internação, foi  1,87 vezes maior para quem consumia água dessalinizada. OR 1,87. IC 95% (1,32-2,63. p<0,001) (23).
  3. Concentração de magnésio foi significativamente menor em regiões de água dessalinizada (p<0,00001) (23).
  1. Koren et al comparou em seu estudo, publicado no Journal of Water and Health em 2017, os níveis de magnésio em comunidades israelenses antes e depois da introdução da água dessalinizada que aconteceu em 2013 (24).
  2. Antes da introdução da água dessalinizada 1,62% da população tinha hipomagnesemia. Após, apenas 3 anos de água dessalinizada, houve um aumento de 18,5% dos casos de hipomagnesemia( p<0,0057) (24).

Em um estudo em Taiwan foi demonstrado que as pessoas que consumiam uma água com mais de 13,5mg/litro de magnésio apresentaram uma incidência de morte por doença cardiovascular 40% menor – OR 0,60 (0,52-0,70) – do que no grupo que consumia água com menos de 13,5mg/litro de magnésio. Este grupo consumia água com 13,5 a 41,3mg/litro de magnésio (25).

A água ideal deve ser:

– Purificada

– Rica em Minerais

– Rica em Magnésio

– Pral Negativo

– Antioxidante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *